• Narrador: Ah, Campo de Águas-vivas. Aqui encontramos o Bob Esponja espiando de novo como águas-vivas. Bob Esponja? Olá? Bob Esponja? Hmmm ... ele deveria estar aqui em algum lugar ... [narrador olha em volta e vê um coral em forma de quadrado] A-ha! [Água-viva passa flutuando. Bob Esponja coloca os óculos] 
  • Bob Esponja:Segurança primeiro. [Bob Esponja desliza até uma água-viva e a captura] A-ha! Finalmente te peguei! [Bob Esponja pega um banquinho de madeira e se senta nele. Coloca um chapéu de fazendeiro e "ordenha" a água-viva. a água-viva sai e espirra em um pedaço de pão. A água-viva muge como uma vaca. Ele come.] Ah, não tem nada melhor do que o gosto da gelatina natural de água-viva. Até mais tarde! [sai, mas água-viva flutua em sua direção com seus óculos] Oh, oh meus óculos! Obrigado, carinha! Tchau! [a água-viva flutua com o Bob Esponja] Não posso mais brincar, água-viva. Eu Tenho que ir pra casa. [água-viva se pendura no nariz de Bob Esponja] Não. Não pode ir pra casa comigo. [água-viva caminha atrás dele. Os passos da água-viva rangem, como do Bob Esponja] água-viva, você tem que ficar aqui! [a água-viva flutua em direção a Bob Esponja] Ei! [coloca a água-viva em uma pedra] Fique! [anda para trás] Fique ... [água-viva flutua em torno de Bob Esponja. Bob Esponja agarra a água-viva e usa um estilingue para lançá-la em outro lugar, mas a água-viva acaba em suas costas. A água-viva dá risadinhas. Bob Esponja tira a água-viva] [exasperado] Água-viva! Pela última vez, você não pode ir pra casa comigo! [Bob Esponja olha para a água-viva severamente. A água-viva murcha como se ele estivesse triste. Bob Esponja decidir ficar com ele] Ahh, tudo bem! [Bob Esponja, com a água-viva em uma corda, como um cachorro, passe pela casa de Lula Molusco] Lula Molusco! Ei, Lula Molusco! Lula Molusco! Lula Molusco! [Lula Molusco espia pela janela] Lula Molusco! Olha minha nova mascote! Bob Esponja agarra a água-viva e usa um estilingue para lançá-la em outro lugar, mas a água-viva acaba em suas costas. A água-viva dá risadinhas. Bob Esponja tira a água-viva] [exasperado] Água-viva! Pela última vez, você não pode ir pra casa comigo! [Bob Esponja olha para a água-viva severamente. A água-viva murcha como se ele estivesse triste. Bob Esponja decidir ficar com ele] Ahh, tudo bem! [Bob Esponja, com a água-viva em uma corda, como um cachorro, passe pela casa de Lula Molusco] Lula Molusco! Ei, Lula Molusco! Lula Molusco! Lula Molusco! [Lula Molusco espia pela janela] Lula Molusco! Olha minha nova mascote! Bob Esponja agarra a água-viva e usa um estilingue para lançá-la em outro lugar, mas a água-viva acaba em suas costas. A água-viva dá risadinhas. Bob Esponja tira a água-viva] [exasperado] Água-viva! Pela última vez, você não pode ir pra casa comigo! [Bob Esponja olha para a água-viva severamente. A água-viva murcha como se ele estivesse triste. Bob Esponja decidir ficar com ele] Ahh, tudo bem! [Bob Esponja, com a água-viva em uma corda, como um cachorro, passe pela casa de Lula Molusco] Lula Molusco! Ei, Lula Molusco! Lula Molusco! Lula Molusco! [Lula Molusco espia pela janela] Lula Molusco! Olha minha nova mascote! você não pode ir pra casa comigo! [Bob Esponja olha para a água-viva severamente. A água-viva murcha como se ele estivesse triste. Bob Esponja decidir ficar com ele] Ahh, tudo bem! [Bob Esponja, com a água-viva em uma corda, como um cachorro, passe pela casa de Lula Molusco] Lula Molusco! Ei, Lula Molusco! Lula Molusco! Lula Molusco! [Lula Molusco espia pela janela] Lula Molusco! Olha minha nova mascote! você não pode ir pra casa comigo! [Bob Esponja olha para a água-viva severamente. A água-viva murcha como se ele estivesse triste. Bob Esponja decidir ficar com ele] Ahh, tudo bem! [Bob Esponja, com a água-viva em uma corda, como um cachorro, passe pela casa de Lula Molusco] Lula Molusco! Ei, Lula Molusco! Lula Molusco! Lula Molusco! [Lula Molusco espia pela janela] Lula Molusco! Olha minha nova mascote! 
  • Lula Molusco: Não é uma mascote, é um animal selvagem.
  • Bob Esponja: Nada disto! Olha só! Pega! [joga um pedaço de pau para que a água-viva o devolva. Bob Esponja está segurando três dedos] Quantos dedos estou mostrando? [a água-viva cantarola três vezes] Finja de morto! [a água-viva está enterrada no subsolo com uma tumba que diz "RIP" Ele aparece]
  • Lula Molusco: Eu não vou deixar essa coisa entrar na minha casa, nem que seja treinado! [a água-viva, ainda na corda, está em um banheiro lendo um jornal enquanto cantarola casualmente] Eu não queria ver isso.
  • Bob Esponja: Bom, vamos para casa nos divertir um pouco. Lula Molusco: Como é que você pode se divertir com uma água-viva? [Bob Esponja e a água-viva dançam alguma música. Além disso, várias cores mudam à medida que dançam. Luzes de discoteca giram ao redor da sala. A casa de Bob Esponja está vibrando com a música] o Bob Esponja é o único cara que consegue se divertir com uma água-viva ... por 12 horas!
  • Bob Esponja: [para de dançar. Ele está exausto, vê a água-viva dançar mais] Ah! Uau, você gosta mesmo de dançar. Bom, acho que já chega. [desliga a música] É hora de ir para a cama. [enquanto ele se afasta, a água-viva liga a música de volta] Huh? [anda para desligar a música] Não entendeu direito, amiguinha. [a água-viva liga a música novamente. Bob Esponja desliga-o] Cama. Agora repita. [Bob Esponja amarra a corda em volta da água-viva] Cama! [a água-viva alcança o aparelho de som, mas Bob Esponja o puxa. Lá em cima, Bob Esponja amarra a corda em volta da cabeceira da cama] Você pode ficar quietinha aqui. 
  • Gary: Meow.
  • Bob Esponja: Não se preocupe, Gary. Ela vai ficar bem. Boa noite a todos. [como ele está dormindo durante a noite, outras águas-vivas flutuam dentro do abacaxi]
  • Gary: [acorda] Meow. [água-viva abre a janela, e as 4 água-viva falando em água-viva falando. Gary fica com raiva] Meow. [é esguichado com geleia de todas as medusas, eles riem de Gary e continuam esguichando geleia nele] Meow [Mais água-viva entram na Casa de Bob Esponja. Agora é dia e o galo canta a todos] 
  • Bob Esponja: Bom dia, Gary. Bom dia, água-viva. Água-viva? Água-viva? Aqui, água-viva. Oh, geleia! [veste seu manto verde e vai verificar as escadas]
  • Gary: [Segue Bob Esponja até a porta, completamente cheio de geleia.] Miau.
  • Bob Esponja: Oh, Água-viva-! [passa um pouco de gelatina. Abre uma porta que dá para sua sala de estar e vê água-viva dançando ao som da música. As águas-vivas estão dando uma festa.] De onde vocês vieram? [água-viva forma a figura de uma mão e a mão agarra Bob Esponja. Eles colocam sobre uma lâmpada como uma bola de discoteca e o giram. Então cai no chão] Para, agora chega. A festa acabou! Vocês abusaram da hospitalidade. [Enquanto Bob Esponja caminha para o aparelho de som, uma água-viva forma um lance de escadas que Bob Esponja sobe e não percebe] A música está alta demais. [Ele grita enquanto cai. Água-viva carrega Bob Esponja em um triângulo] Muito engraçado. [água-viva carrega Bob Esponja em um retângulo] tô falando sério! [Água-viva carrega Bob Esponja para cima e para baixo na tela. A cena então vai para a casa de Bob Esponja balançando para cima e para baixo por causa da festa barulhenta. A casa de Lula Molusco. Lula Molusco ainda está deitado em sua cama, segurando um travesseiro contra o rosto. Ele não dormiu a noite toda.]
  • Lula Molusco: Grr! 18 horas! [cai da cama, pega o telefone e disca o número do Bob Esponja] Vou dar uma folga àquelas do Bob Esponja!
  • Água-viva: [Volta para a festa. O telefone toca e uma água-viva atende.] [Distorcido] Alô?
  • Lula Molusco: Bob Esponja, escuta aqui, seu barulhento de doer nos ouvidos! Já estou cheio de...[Jelly espirra pelo telefone e atinge o rosto de Lula Molusco] Morango. [Lula Molusco toca seu clarinete do lado de fora da janela] Quero ver se eles param! [toca mal o clarinete. Água-viva forma um rosto sorridente.]
  • Bob Esponja: Vamos, turma, agora já chega! [Bob Esponja ouve a música do clarinete à distância.] Hein? [Corta para o sorriso da Medusa, mas desta vez, vira uma carranca zangada quando Lula Molusco toca seu clarinete] Uh-oh! [Água-viva pica o Bob Esponja] calma ai! Ai! Ok, eu falo com ele! [Bob Esponja espreita a cabeça para fora da janela] Lula Molusco! Da pra você tocar a clarineta um pouco...é...melhor? As aguas vivas não estão gostando.
  • Lula Molusco: As água-viva não gostaram ...? [sarcasticamente] Ora, tá bom, chapa, eu posso tocar melhor.
  • Bob Esponja: Bom, ele disse que vai tocar melhor. [A casa de Lula Molusco gira lentamente em direção à casa de Bob Esponja. Ele tem um amplificador gigante atrás dele. Na frente dele está um microfone. Lula Molusco inala profundamente enquanto sua casa se estende, então ele toca seu clarinete extremamente alto.] Uh-oh! Isso não é melhor! [A planta de coral de Bob Esponja bate em uma água-viva] Ei! Vão com calma aí! [A água-viva bate em sua televisão] Essas são as minhas coisas! [A água-viva derruba uma decoração de parede] Não quebre a- Dow! [As águas-vivas flutuam para fora da festa e entram na casa de Lula Molusco]
  • Lula Molusco: Uhh, espera, eu posso diminuir o.....Ai! Ai! Ai! [a água-viva pica Lula Molusco e flutua de volta para a casa de Bob Esponja, voltando para sua festa. Um Lula Molusco coberto de vergões caminha até a porta e dá a Bob Esponja seu clarinete] Todos me críticam. Você não vai ouvir mais nada de mim.
  • Bob Esponja: Viram só, isso não foi legal! [água-viva pega o clarinete e quebra-o ao meio. Um fogo se forma e eles dançam em círculo. A buzina do barco soa quando Bob Esponja finalmente atinge seu ponto de ruptura.] Tá legal, já chega! Todo mundo pra fora! [Ele pega o som e corre em direção à porta, mas a água-viva tenta retirá-lo para que possam festejar mais. Ambos os lados se soltaram acidentalmente e o aparelho de som caiu no chão e se estilhaçou com um estrondo, fazendo com que a música parasse. Bob Esponja engole em seco e as águas-vivas começam a tremer, devido à perda da música, encerrando assim a festa. Bob Esponja gagueja. A água-viva fica com raiva e pica Bob Esponja] Anda, Espera, Espera, tô com calma, Espera ai, Vamos, Gary! [Bob Esponja e Gary sobem para o telhado. A casa de Bob Esponja vibra com força e as águas-vivas começam a enxamear ao redor da casa.] Gary, você estava certo. Obrigado por não me jogar na cara. [Bob Esponja parece assustado e seus dentes batem. Gary aperta os olhos, fazendo uma batida que a água-viva pode dançar.] Huh? Elas pararam? [mantém os olhos de Gary juntos e a água-viva fica com raiva novamente. Então ele solta os olhos de Gary e eles dançam novamente. Faça isso mais algumas vezes e perceba uma tendência.] Gary! Não ... pare ... de bater! [leva Gary para o Campo de águas-vivas. Ao longo do caminho, Bob Esponja faz outras criaturas e coisas se juntarem ao ritmo. Eventualmente, ele leva a água-viva de volta para casa no Campo de águas-vivas e corre de volta para sua casa.]
  • Narrador: Hoje, Bob Esponja aprendeu uma das lições mais duras do mar: animais selvagens podem dar festas animais. [Bob Esponja balança o olho de Gary, parabenizando-o. Lula Molusco afunda em seu banho de espuma enquanto ele geme de dor] Ooh, eu sinto muito.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.